«

»

jul 19 2012

Imprimir Post

Protocolo OSPF – parte 7

Olá Caros,

  Conforme nossa menção no post anterior, vamos hoje falar sobre a sumarização de rotas no OSPF.

 Sumarização de rotas consiste na consolidação de múltiplas rotas em um único anúncio. Em uma rede OSPF, esta tarefa normalmente é realizada por um router de borda ( ABR ). Ainda que a sumarização possa ser configurada entre quaisquer duas áreas, a boa prática rege que a sumarização deve ocorrer preferencialmente no sentido do backbone ( Area 0 ). Desta forma, o backbone recebe todas as rotas agregadas e, por sua vez, pode anuncia-las sumarizadas para outras áreas.

  Em uma rede OSPF, existem basicamente 2 tipos de sumarização:

  • Inter-area route summarization = Executado no ABR, cria os LSAs Tipo 3 e 4 e adverte os router IDs do ASBR, ou seja, a sumarização é aplicada as rotas internas do AS, na qual as rotas externas aprendidas via redistribuição não serão consideradas. Segue um exemplo onde teremos essa comunicação:

  Para efetuar a configuração no roteador devemos sempre validar se as redes são contíguas e que o range escolhido para efetuar essa sumarização esteja dentro do escopo de suas redes, pois você pode efetuar loop na rede ou efetuar alguma assimetria dependendo de seu design. Segue o comando para efetuar a sumarização:

R2(config)#router ospf 100

R2(config-router)#area 1 range 192.168.10.0 255.255.254.0

  Depois dessa configuração o roteador irá criar uma rota apontando para a Null0. 

  • External route summarization = É totalmente específico para as rotas externas, inseridas na rede OSPF via redistribuição, ou seja, essas redes são redistribuídas através do ASBR, para qual irá fazer a troca de um protocolo não OSPF. Gostaria de reforçar que a sumarização deve ser contígua para que não tenhamos problemas de redes sobrepostas. Segue abaixo um exemplo:

  Neste caso iremos ter o roteador R3 redistribuindo as redes RIP para a área OSPF, portanto neste roteador podemos fazer uma sumarização de todas as redes que será inserida dentro do OSPF, facilitando dessa forma a tabela de roteamento que iremos ter na tabela de roteamento. Para isso podemos executar dessa forma a sumarização:

R3(config)#router ospf 100

R3(config-router)#summary-address 60.60.60.0 255.255.255.0

  Depois dessa configuração o roteador irá criar uma rota apontando para a Null0. 

 Dessa forma concluímos o processo de sumarização que pode ser executado no protocolo OSPF. Espero que tenham gostado e iremos ter nosso último post de OSPF mencionando sobre métricas ( cálculos ).

  Aguardo comentários!!! Wink

Abs,

Rodrigo

Posts relacionados:


0
0

Link permanente para este artigo: https://ciscoredes.com.br/2012/07/19/protocolo-ospf-parte-7/

Deixe uma resposta