BLOG – IP Fabric – Vendor API Meraki – parte 6

Olá Pessoal,

Acredito que todos vem acompanhando os posts que estou relatando sobre essa nova ferramenta que estou testando e avaliando o quanto é interessante para nossas estruturas.

Pois bem, recentemente tivemos atualização para versão 3.5, e como as solicitações estavam sendo demandadas, temos uma nova funcionalidade que é fazer mapeamento de estruturas Meraki. Ohhh!!!

Talvez vocês já estão se perguntando e pensando varios ítens:

    • Porque vou utilizar outra ferramenta para inventário?
      > Eu já tenho tudo no dashboard Meraki sobre as informações de equipamento, serial number, licenças, topologia. Esse Rodrigo está doido!
    • Porque ter outra ferramenta para eu cuidar, já que tenho tudo no portal Meraki?
      > Vou ter mais trabalho para ficar gerenciando meu ambiente e mais informações perdidas entre as ferramentas. Esse Rodrigo está doido!
    • No portal Meraki eu consigo gerar relatório automaticamente, porque usar outra ferramenta?
      > Posso obter todos os dados automaticamente no dashboard. Esse Rodrigo está doido!
    • A topologia é completa no portal Meraki?
      > Sim. Esse Rodrigo é doido!


Enfim, talvez aqui poderíamos ter mais questionamentos, e vocês podem ainda estar viajando em outros tópicos. Porém, se você já leu os outros posts e você acredita que posso ainda trazer valor para suas idéias, não me deixe sozinho, acompanhe comigo meu raciocínio.

Configuração API

Para que possamos trabalhar com essa funcionalidade no IP Fabric, é necessario que executamos todo o procedimento através de APIs, ou seja, nossa ferramenta vai buscar todas as informações através das APIs já divulgadas pela Meraki.

Portanto, recomendo vocês pesquisarem em nosso BLOG os posts de Meraki ( temos vários..rsrs ), porém o mais importante para esse momento seria ” Facilidades Através de APIs – Meraki ” que obrigatoriamente você precisa ter esses dados para inserir em nossa ferramenta de gerência – IP Fabric.

Para isso outro dado importante é que você atualize IP Fabric para versão 3.5. Se tiver dúvidas como executar, recomendo ler esse post.

Pois bem, depois de ter essas validações precisamos iniciar o processo de cadastro, que deve seguir através Settings -> Advanced -> Vendors API. Confira abaixo:

Logo abaixo você pode conferir quais dados são necessários preencher para seguir nosso processo.

Como todos sabem o processo de acesso API Meraki é executado via Internet, portanto tenha consciência que sua ferramenta de gerência precisar obrigatoriamente alcançar Internet para consolidar consulta da APIs Meraki, correspodendo ao seu dashboard e organização.

Após esse processo verifique que nosso vendor foi adicionado com sucesso. 🙂

Processo Descoberta no IP Fabric

Após esse procedimento podemos executar nosso discovery e avaliar quais os dados que serão capturados. Verifique abaixo que nosso gráfico ja começou a processar as informações e obter os dados.

Como minha estrutura para teste é pequena, já observamos que meus dois equipamentos já foram populados.

Consolidação dos dados

Para isso, já posso validar o que de fato ele populou em nosso inventário relacionado ao meu MX.

Todos os equipamentos iremos observar um campo denominado ” CLI output “, que por sua vez iremos fazer o download de um arquivo conforme abaixo.

Neste documento basicamente o que teremos são as APIs que o IP Fabric consultou dentro de sua organização/equipamento para obter esse dados que foram populados. Isso acaba sendo interessante para avaliar o procedimento que esta sendo validado e as URIs ( Uniform Resource Identifier ) que estão sendo processadas.

Após esse processo fui validar algum ítem para avaliar as conectividades e acabei apenas pegando algo para filtar sobre ” LLDP ” e já podemos verificar que temos os dados mapeados de portas e suas funcionalidades.

E por último fui consolidar se poderíamos também ter um item interessante que é a validação do trafego dentro de nossa estrutura. Após popular um trace, posso observar que de fato ele traz meu trafego baseado em minha infra-estrutura, o qual eu vejo muito interesse nessa consolidação que é feita por varios dados ( MAC, ARP, Roteamento )

Conclusão

Vocês conseguiram perceber algo que podemos agregar nesse ambiente? Se sim, ufa acho que consegui transmitir a informação correta.

Se não, acredito que eu não tenha colocado as informações corretas ou de fato você caiu de paraquedas neste post, pois a utilização da ferramenta é trazer para você um ” baseline ” e após esse procedimento você tenha consolidações para executar através de diversas bases de dados e avaliar o que está ocorrendo em sua estrutura, o que foi alterado, quais problemas estão sendo vivenciados ( roteamento, mismatch portas, etc ).

Obviamente um ítem para pensar aqui, é que esse é primeiro release para trabalhar com APIs nessa ferramenta e pensando em Meraki, sinto falta pela descrição se teremos todas as validações para um ambiente SDWAN. O jeito é aguardar as proximas ” release ” ou consolidar se tem roadmaps. 🙂

E por fim vem o questionamento. O Rodrigo esta doido?

Espero que tenha gostado.

Abs,
Rodrigo

0
0

Link permanente para este artigo: https://ciscoredes.com.br/2020/04/15/blog-ip-fabric-vendor-api-meraki-parte-6/

1 menção

  1. […] sobre nossa ferramenta de gerência e inventário que venho detalhando para vocês. Em nosso último post trouxe detalhes sobre a nova atualização que temos para trabalhar com as famosas API da […]

    0

    0

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate