«

»

nov 21 2016

Imprimir Post

Etherchannel – Configuração – Parte 4

Olá Pessoal,

   Conforme comentado em nosso post anterior, gostaria de trazer algumas menções sobre o spanning-tree quando criamos nosso etherchannel em L2 e quando ele é criado em L3.

   Basicamente, isso não deve ser novidade para ninguém, pois o protocolo spanning-tree é especificamente Layer 2, portanto a partir do momento que configuramos nosso etherchannel em L3, todas as funcionalidades do STP são descartadas devido a ter um endereçamento IP nas interfaces. Desta forma, mesmo que seja ” bundle ” de interface, logicamente ela esta sendo considerada um Layer 3, que por consequência não temos BPDU sendo trocada nessas interfaces.

   Abaixo mostro os logs dos equipamentos que fazem bundle em L2, tendo assim funcionalidades do STP:

etherchannel_log_stp_l2

   Quando olhamos novamente a definição do etherchannel, visualizamos a definição em L3.

etherchannel_log_stp_l3

   E para finalizar e não deixar nenhuma dúvida sobre as conectividades, podemos observar a tabela de roteamento do equipamento.

etherchannel_ip_route_l3

   Em nosso proximo post vou detalhar um pouco sobre as questões de balanceamento que proprio sistema operacional ( IOS ) adota para encaminhar os pacotes, bem como as formas de balanceamento que existe para essas conectividades.

Abs,
Rodrigo

Posts relacionados:


0
0

Link permanente para este artigo: https://ciscoredes.com.br/2016/11/21/etherchannel-configuracao-parte-4/

Deixe uma resposta