SNMP – Parte 1

Olá Pessoal,

  Já faz um bom tempo que não posto algo como nossos post anteriores descrevendo as tecnologias/recursos, portanto hoje inicio mais uma sequência para explicar um pouco sobre o protocolo SNMP ( Simple Network Manager Protocol ).

Introdução

  O SNMP veio facilitar a forma de administrar e gerenciar ativos na rede, é um protocolo simples, mas poderoso com recursos padronizados para que possa comunicar-­se com roteadores, swtiches, impressoras, etc. Através dele é possível enviar dados em um determinado “ local ” da rede para corrigir possíveis problemas, ou mesmo obter informações sobre um roteador ou interface da rede. 

Protocolo SNMP

  O protocolo utilizado em redes IP com a finalidade de gerenciar e obter informações de seus recursos da rede, bem como saber se a rede está funcionando e também gerenciar de forma a prevenir possíveis problemas na infraestrutura da rede. O gerenciamento funciona de forma ” Cliente-­Servidor “, ele utiliza­-se de um agente (Servidor) que comunica-­se entre os aplicativos de gerenciamento (Cliente), o agente envia dados para seus “ clientes ” que respondem de acordo com a solicitação do agente, reenviando os dados com o conteúdo das respostas coletadas estruturando as informações em um MIB (Mananger Information Base). 

  MIB é uma forma de gerenciar as informações para que o agente possa gerenciar equipamentos diferentes em uma rede. As informações que são fornecidas e como o agente e os aplicativos irão acessar os dados é deterninado pela MIB . Dentro da MIB existem também os ODIs (Object Identifier), que são responsáveis pelo endereçamento definido de cada informação dentro da MIB, por este motivo a MIB é comumente chamada de “ Árvore ”, pois o ODI estrutura as informações de uma forma hierárquica como nome, sintaxe, definição permissões de acesso, status e uma breve explicação.

SNMP-Traps

Diferenças entre as Versões

  O SNMP hoje já esta na versão 3 que ao longo de sua vida muitas melhorias foram aplicadas para torna­-se um sistema mais seguro e confiavél.

  A versão SNMPv1 ( criada em 1988 ), tinha muitos problemas de segurança, pois qualquer um podia ter fácil acesso ao agente, pois a senha era passada no formato de um texto puro, não tendo nenhum outro tipo de controle para acesso ou forma segura de transitar as informações em sua rede. A versão SNMPv2 oferece uma boa quantidade de melhoramentos em relação ao SNMPv1 como operações adicionais ao protocolo , melhoria de performance, no entanto seu problema de segurança ainda era seu principal vilão. 

  Finalmente na versão SNMPv3 foi atribuído uma forma codificada no tráfego dos dados na rede, melhorando a segurança. Uma das modificações mais radicais na versão 3 é o abandono da ideia dos gerenciadores e agentes, que  à partir desta versão passam a ser denominados como entidades do SMNP. Cada entidade passa a ser um mecanismo do SNMP em uma ou mais aplicações do SNMP. O mecanismo é formado por 4 componentes:

– Dispatcher = Escalonador, tem como missão enviar e receber mensagens, verifica a mensagem e envia para Message Processing Subsystem.

Message Processing Subsystem = Subsistema de Processamento de Mensagens, este pepara a mensagem a ser enviada e extrai as informações recebidas.

– Security Subsystem = Sistema de Segurança, oferece recursos de autenticação e recursos de privacidade.

– Acess Control Subsystem = Sistema de controle de Acesso, responde aos controle de acesso dos objetos pela MIB.

  Espero que vocês tenham gostado do nosso primeiro post sobre SNMP e no post seguinte iremos falar sobre MIBs e especificações. Laughing

Abs,
Rodrigo

0
0

Link permanente para este artigo: https://ciscoredes.com.br/2013/05/06/snmp-parte-1/

1 comentário

  1. Estou usando o IMC (Intelligent Manager Center) da HP! Monitora de maneira eficaz os ativos.

    0

    0

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate